domingo, 13 de março de 2011

Fariseu é mesmo sinônimo de Hipocrisia???

O termo fariseu é definido da seguinte forma: Indivíduo hipócrita (Fem: fariséia) no Mini Aurélio – Dicionário da Língua Portuguesa, Ed. Nova Fronteira. O referido dicionário foi distribuído em todas as escolas municipais do Rio de Janeiro para alunos do Ensino Fundamental.

A mesma definição foi usada ontem num programa evangélico transmitido pela televisão em rede nacional, o que me causou certo desconforto. Não recrimino o pastor em questão, mesmo porque além de uma celebridade é também um homem de visão e que tem dedicado sua vida a propagar o Evangelho de Jesus conforme sua fé.

No entanto, causa-me espanto ver o termo fariseu ser generalizado e receber essa caricatura com freqüência tanto quanto a ignorância nos permite. Desde o discurso de Jesus (Mateus 23), fariseu deixou de ser um homem separado, piedoso, religioso, entendido da Lei para serresumir num homem hipócrita, desprovido de amor e completamente avesso qualquer tipo de espiritualidade.

Não é difícil alguém citar o texto de Marcos 8.15 “Guardai-vos do fermento do fariseu” e fazer admoestações que maculam a imagem e reputação dos fariseus. Assim, passou a ser fato consumado que fariseu era um homem pecador. Outro dia ouvi alguém dizer que eles eram idólatras! Pasmem a que ponto chegou a ignorância sobre religiosidade na época de Jesus!

Farisaísmo deixou de ser uma crença do Judaísmo e passou a ser mau visto por um número considerado de cristãos e hoje principalmente no Brasil é largamente difundido por todos como sinônimo de hipocrisia, deslealdade, falsidade, fingimento! O próprio dicionário online de português que acabei de consultar define fariseu como: “Membro de um grupo de judeus que obedecia a leis religiosas rígidas”, mas ao dar sinônimos para a palavra descreve: charlatão, fingido e hipócrita. Além de ser uma contradição, me desculpem, mas é uma estupidez!

Tal mentira alcançou a todos de forma global que a qualquer momento pode se ler em jornais, revistas, livros, mensagens no Twitter, Facebook ou qualquer outro site, a famosa expressão e sua definição grotesca.

Pergunto: Fariseu é mesmo sinônimo de Hipocrisia? Então vejamos o que eu encontrei sobre o termo:

“... Os sucessores dos Hasidim (Piedosos) eram conhecidos como P´rushim – Fariseus – que significa separados, porque eles se separaram do mundo mundano para não fazer o mesmo que as pessoas faziam... Assumiram que a Tanach (Antigo Testamento) era a Palavra de Deus para os homens e também consideravam que a Tradição (Judaica) acumulada ao longo dos séculos pelos sábios e mestres era também a Palavra de Deus – a Torá oral – de modo que se desenvolveu uma sistema de viver que tocava em cada aspecto da vida.”

“... Yeshua (Jesus) não condena seus companheiros judeus pelo fato de serem fariseus... a crítica de Jesus não era dirigida a todos os fariseus, mas apenas aqueles que eram hipócritas...” (Mt 23)

STERN, David H. Comentário Judaico do Novo Testamento, Minas Gerais Ed. Atos 2008 p.43,44



“Os fariseus consideravam-se de fato os interpretes da Lei... Reconheciam a importância da Lei escrita - a Torá.”

“Os ensinos de Jesus coincidem com muitas das crenças dos fariseus, por exemplo, o Reino dos céus, a conversão, a ênfase dada a vinda do Messias... Paulo era fariseu (Atos 23.6), o rabino Gamaliel (Atos 5.34). Eram também fariseus José de Arimatéia e Nicodemos (João 3) e alguns dos primeiros membros da Igreja (Atos 15.5)”

“... A predominância dos ensinos dos fariseus nas sinagogas faz deles o grupo mais influente do Judaísmo após a destruição do Templo e o mais numeroso de todos os grupos judaicos...”

VAMOSH, Miriam Feinberg. A Vida Diária no tempo de Jesus, Israel, Ed.Palphot 2003 p. 29



“Fariseu – Separado. Nome de uma das três principais seitas judaicas juntamente com os Saduceus e Essênios. Era a seita mais segura da religião judaica.“

DAVID, John D. Dicionário da Bíblia, SP, Juerp. p. 222




“O Judaísmo nesse período estava longe de ser homogêneo. Ele se desdobrava em pelo menos três grandes correntes conhecidas – os Saduceus, os essênios e os fariseus...

A corrente dos fariseus era a mais ampla entre aquelas que deputavam o poder... Foi o judaísmo farisaico aquele capaz de enfrentar a grande crise que já se descortinava no horizonte, quando o reino dos Macabeus chegou ao fim, e a terra de Israel foi incorporada ao poderoso Império Romano...”

Revista História Viva Grandes Religiões 2 Judaísmo, 2008 p.35



“...a seita maior e de maior influência nos dias do Novo Testamento era a dos Fariseus. O seu nome deriva do verbo Parash separar ...”

“...posto que muitos dos fariseus fossem introspectivamente objetivos na obediência à Lei que muitas vezes se tornavam ruidosamente homens de justiça própria. Havia muitos outros entre eles que eram verdadeiramente homens virtuosos e bons. Nem todos eles eram hipócritas...”

“...de todas as seitas dos Judaísmo só o Farisaísmo sobreviveu. Tornou-se o fundamento do Judaísmo Ortodoxo Moderno, que segue o modelo da moralidade, do cerimonialismo e do legalismo farisaico.”

TENNEY, Merrill C. O Novo Testamento Sua Origem e Análise, São Paulo, Vida Nova 1989 p. 138, 139



“... a maneira de viver dos fariseus não é fácil nem cheia de delícias: é simples. Eles se apegam obstinadamente ao que se convencem que devem abraçar. Honram de tal modo que não ousam nem mesmo contradizê-los... eles granjearam, por essa crença, tão grande autoridade entre o povo, que este segue seus sentimentos em tudo o que se refere ao culto a Deus e as orações solenes que lhe são feitas. Assim, cidades inteiras dão testemunhos valiosos de sua virtude, de sua maneira de viver e seus discursos.”

JOSEFO, Flávio. História dos Hebreus, Rio de Janeiro, CPAD 2004 p. 826



“...E Paulo sabendo que uma parte era de saduceus e outra e fariseus clamou no Conselho: Varões irmãos, eu sou fariseu, filho de fariseu...” 

Bíblia Sagrada Livros de Atos dos Apóstolos cap. 23.6



“Eu sou parush (fariseu) do grego ego Pharisaios eimi. “Ego” (eu) dá ênfase... e o verbo “eimi” está no tempo presente (sou). Mesmo sendo um judeu messiânico durante quase vinte anos, Sha`ul (Saulo-Paulo) ainda se considerava um fariseu. Este fato por si só invalida igualar Fariseu a hipocrisia.

STERN, David H. Comentário Judaico do Novo Testamento, Minas Gerais Ed. Atos 2008 p. 340



Poderia citar mais alguns exemplos, mais acho que é suficiente. Permita-me a indagação: Qual a definição correta para o termo fariseu? Ou devo concluir que o apóstolo Paulo que praticamente estruturou o Cristianismo com suas cartas doutrinárias, seja mesmo um “Indivíduo Hipócrita”?

Seria justo afirmar que a Religião Judaica moderna tem sua base na hipocrisia de seus mestres? O termo hipócrita é tudo o que podemos ensinar a respeitos desses homens que sobreviveram as diversas ofensivas dos Impérios da época, a fim de conservar a essência da sua própria religião: a crença em um único Deus?

A única resposta plausível que me ocorre é uma correção na definição do termo Fariseu para Separado e uma justificativa conforme nos mostra a História. O meu desejo é mudar a mentalidade das pessoas trazendo um pouco de Luz as trevas da ignorância e aumentando a capacidade de entender a própria Palavra de Deus.




Marion Vaz

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postar um comentário