domingo, 7 de agosto de 2016

Atletas de Israel nos Jogos Olímpicos Rio 2016


Apesar das afrontas que sofreram antes de chegar ao Maracanã/RJ, a delegação israelense entrou no Estádio em grande estilo.

Yarden Gerbi recebe medalha de bronze para Israel no Judô


Ainda há participação de outros judeus nas Olimpíadas 2016 no Rio de Janeiro, competindo em várias modalidades como  estes sete judeus americanos.

olympicscollage

Após perder a luta, Islam El Shehaby se recusou a apertar a mão do israelense...


Or Sasson conquista a medalha de bronze para Israel
Mazal Tov





Atualizado em 10/08/2016/ 14/08/2016

quarta-feira, 3 de agosto de 2016

Tributo a Sir Nicholas Winton


Morreu em 1º de julho do ano passado um herói cujas vidas de 669 crianças judias foram salvas pelas suas mãos. O resgate aconteceu antes delas serem levadas ao Campos de Concentração. Nicholas Winton não mediu esforços para retirá-las da cidade de Praga ocupada pelo exército nazista. Ele providenciou oito trens que viajaram por quatro países até chegar ao Reino Unido. Lá, encontrou famílias que pudessem adotar as crianças.


Acesse
http://nicholaswinton.com/

terça-feira, 26 de julho de 2016

Decisões sábias constroem a paz



Palavra do Primeiro Ministro de Israel Benjamin Netanyahu a Comunidade árabe


"Caros cidadãos árabes de Israel,


Antes da minha eleição, eu disse árabes eleitores estavam indo para as urnas em massa.

Eu estava se referindo a um determinado partido político mas muitas pessoas foram compreensivelmente ofendido. Eu pedi desculpas pelo meu comentário foi mal interpretado.

Hoje eu estou pedindo a cidadãos árabes em Israel para tomar parte na nossa sociedade-em massa. Trabalho em massa, estudo em massa, prosperar em massa.

Agora, respeitando as minorias não é apenas a coisa certa a fazer é fundamental para o nosso progresso. Mas falando de igualdade de oportunidades - isso não é suficiente. Ação é o que importa. 

O meu governo recentemente aprovada uma resolução para investir enormes recursos em comunidades árabes. Comunidades árabes estão recebendo apoio sem precedentes para infra-Estruturas públicas, para transporte, para o emprego, para o bem-estar, por tantas outras coisas. E a razão para isso é simples. Pois o seu futuro é o nosso futuro. Ainda lacunas importantes permanecem.



Eu nunca vou esquecer a conversa que eu tive em um comitê do Knesset com uma jovem mulher muçulmana. O marido e os filhos foram mortos em um árabe da cidade. Ela estava tremendo. Ela me implorou, ela disse, " Primeiro-Ministro, por favor, aumento da lei e da ordem na comunidade onde eu moro." E isso é exatamente o que estamos fazendo.


Ontem, o governo aprovou a legislação que significativamente para reforçar a segurança pública árabe vilas e aldeias. Eles estão ansiando para ser livre de uma vida de crime e violência. Minha visão é que jovens árabes meninos e meninas crescem sabendo que eles podem conseguir nada em Israel como valorizados e cidadãos com direitos iguais em nossa democracia. Hoje eu peço a todos vocês para se juntar a mim neste esforço.



Agora, cada um de nós tem um papel a desempenhar. Judeus e árabes devem chegar para o outro, conhecer famílias uns dos outros. Ouvir uns aos outros. Judeus e árabes devem tratar um ao outro com a mesma dignidade e respeito que você queira para sua própria família.



Nossa terra é muito pequena, é muito preciosa para encher com discórdia e ódio. Vamos trabalhar juntos, árabes e judeus, alcançar cada vez mais alto, para a nobre busca de igualdade e dignidade para todos. Esta é a minha visão e tenho certeza que é sua também."

terça-feira, 19 de julho de 2016

Trem bala de Tel Aviv para Jerusalém

Still constructing (Photo: Sasson Tiram)

Bridge 6 (Photo: Sasson Tiram)

Bridge 8 (Photo: Sasson Tiram)

Bridge 8 (Photo: Sasson Tiram)

Créditos das fotos  Sasson Tiram


O trem partirá a cada 15 minutos, para cobrir os 57 km de distância da linha. 




ICC station (Photo: Sasson Tiram)

 (Photo: Sasson Tiram)

O sistema de segurança é projetado de acordo com os mais rigorosos padrões internacionais para uma multidão de 4.000 passageiros simultâneos. A estação também se destina a ser usado em caso de emergência, como um abrigo nuclear civil para 2.000 pessoas. Suas portas de aço já foram instalados. Ao lado da estação, um de 1.200 espaço parque de estacionamento subterrâneo será construído.

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Vem chegando o verão


Sempre pensei como seria o verão israelense e este texto diz tudo. Quer saber mais? Visita o site:

"... Está na hora de, de novo, estocar na parte de cima do armário os sapatos e os casacos, a galocha e o gorrinho. Momento de aproveitar os dias longuíssimos – luz até as oito da noite, delícia! – e de dormir de janela aberta. De ir à praia a qualquer hora do dia e de limpar o pó do filtro do ar-condicionado, cada vez mais ligado. De dar adeus às florzinhas que brotaram em casa com a primavera e regar as pobres das plantas quase que diariamente. É uma alegria – e um prelúdio. Não tem jeito: o verão vai chegar e tudo vai mudar. De novo. As estações determinam um monte de coisas por aqui. É o momento em que há menos festas religiosas. Há pouco deixamos para trás uma sequência punk e alegre delas. Agora, só em setembro. Até o judaísmo entra em recesso sob esse calor de rachar... "

Texto de Miriam Sanger 

http://www.conexaoisrael.org/vem-chegando-o-verao/2016-06-20/miriam

domingo, 5 de junho de 2016

Iom Yerushalaim - 49 anos de reunificação









A cidade de Jerusalém completou 49 anos de reunificação. Um assunto polêmico para muitos, mas que se destaca no livre acesso para todas as pessoas, com suas crenças e devoção que podem ter acesso aos seus locais sagrados, A cidade está em pleno desenvolvimento e somos todos gratos ao Eterno D-us de Israel que tem nos abençoado no dia a dia, Mazal Tov Jerusalém!

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Le´Chaim - À Vida

Lindo Texto

"... Segundo Shimon Peres, “Israel deve continuar sendo uma terra para a esperança e não para o medo”. Foi esse o espírito que norteou a sua criação, iniciada pelos ideais e as mãos de jovens imigrantes europeus, que resolveram que era chegada a hora de voltar e se reunir com a população judaica daquele pedaço de mundo e juntos construírem um Lar Nacional Judeu. Passaram para a história com o nome de “chalutzim”. Uns secavam os pântanos e debelavam as endemias, outros pegavam em armas. Outros tantos se movimentavam na arena política, buscando o reconhecimento de suas legítimas aspirações. A terra prometida, onde deveria jorrar o leite e o mel, era, na verdade, inóspita e cercada de inimigos, revelando-se um desafio para os que insistiam em seu estabelecimento. Passados 68 anos de existência, intensos, em todos os sentidos, Israel, contrariando todos os prognósticos, continua sendo um centro de absorção de novos imigrantes, se destacando,ultimamente, entre eles: franceses, ucranianos, brasileiros e americanos..."
De Sarita Schaffel - Leia mais no link http://nosso.jor.br/lechaim-a-vida/