sexta-feira, 12 de outubro de 2012

Shalom e seus significados







Falar de PAZ nos dias de hoje tornou-se uma piada.  As pessoas não se sentem seguras nem mesmo dentro de suas próprias casas. Uma reportagem numa rede de televisão mostrou que esse sentimento de insegurança é comum em todas as pessoas, principalmente em grandes cidades.

Existe um receio de andar pelas ruas mesmo de dia, o homem olha para os lados antes de abrir a porta do seu carro. As mulheres seguram firmes as alças das bolsas. Se alguém pedir alguma informação na rua, já se fica desconfiado e se mantem certa distância. Esse é o comportamento comum no dia a dia.

Falar de paz e fazer referência ao Oriente Médio então, parece uma contradição, ainda mais se o Estado de Israel estiver no contexto e shalom parece algo bem distante da nossa realidade.

Mas na verdade, a maioria das pessoas que visitam a Terra Santa conta uma história similar de paz, sensação de tranquilidade nas ruas, embora testemunhem que os policiais e soldados israelenses estejem bem armados o tempo todo e em todos os lugares. Até mesmo num momento de ligação espiritual como nos mostra a imagem abaixo.


 

E apesar dos confrontos que hora preenchem as páginas dos jornais, o Governo de Israel proclama que a segurança nacional é prioridade e que investe valores altos para alcançar suas metas. Mas você vai concordar comigo que as notícias são formatadas para dar a impressão de que “algo” paira no ar e que a “qualquer” momento pode eclodir uma guerra.


Em seu novo livro a dra. Dalia Gavriely-Nuri  analisa o conceito de paz e como ela se manifesta na linguagem e cultura israelense:

 

“O anseio pela paz é um dos componentes fundamentais da sociedade israelense e da cultura e por isso toma várias formas, seja nas orações, nas musicas, declarações sionistas e outras formas como manifestações populares.”

Na história bíblica encontramos o salmista expressando seu desejo de que a cidade de Jerusalém tivesse paz: “Orai pela paz em Jerusalém; prosperarão aqueles que te amam” Salmos 122.6

O hino nacional de Israel indica que Shalom é uma necessidade básica para se viver na “nossa terra de Tzion e Yerushalaim”. 

O conceito de Shalom tem um rico significado a luz da Torah e demais textos –Tanach. A princípio pode significar ausência de guerra, mas também implica em prosperidade e segurança, vinculado ao relacionamento da comunidade judaica ou do indivíduo com D-us.

A palavra Shalom não é somente aquela paz comum que conhecemos, mas uma paz interior apesar das adversidades, envolve uma plenitude e uma sensação de bem estar.

Ela também é uma benção ao cumprimentar ou se despedir de alguém. Quando se diz Shalom no fim de um encontro, não significa necessariamente que você verá aquela pessoa novamente. Entretanto, quando se diz: shalom “lehitra’ot” (até mais ver) isso significa que vocês se encontrarão novamente.



Shalom Aleichem indica "Paz seja convosco"

Shalom é tão importante que o Eterno D-us é chamado Eloheinu Shalom.








“A paz, tanto na esfera política como na espiritual, é dom de D-us. Shalom é aquela paz divina que os sacerdotes deviam invocar sobre o povo de Israel, ao proferirem a Benção de Arão” descrita em Números (Misparim) 24.26 e que o Blog Eretz Israel deseja pra você.

“O Senhor te abençoe e te guarde; o Senhor faça resplandecer o seu rosto sobre ti e tenha misericórdia de ti; o Senhor sobre ti levante o rosto e te dê a paz”


Shalom Lehitra ot

Fontes:

URL: http://das.sagepub.com/content/21/5/565.short http://das.sagepub.com/content/21/5/565.short

Manual Bíblico SBB  p.636p. 636p

Nenhum comentário:

Postar um comentário