segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

10 Razões para o judeu visitar Israel

Conversando com um amigo judeu sobre como e quando visitar Israel, ele me respondeu que não era prioridade!  Eu não podia imaginar como essa resposta me afetaria. Como assim “não era prioridade” ?  Ele está tão apegado a sua terra natal (Brasil) que não tem desejo de visitar e conhecer Israel. 

Foi então que resolvi escrever esse artigo e mencionar as 10 razões para um judeu se sentir na obrigação de visitar israel.

1)     Por Avran
Nosso pai Avran recebeu uma promessa do Eterno para sair da cidade onde morava para ir pra outra terra que herdaria. A promessa era pra ele e para sua descendência. Avran saiu das terras dos Caldeus e peregrinou na terra de Canaã, habitando em cabanas com Isaque e Yaacov, herdeiros da mesma promessa. A ordem dada era pra ele percorrer toda a terra na sua largura e no seu cumprimento.  Como o patriarca assim fez, todo judeu deve fazer o mesmo e ir a Israel, conhecer as cidades e regiões é uma forma de seguir os passos de Avran.

2)     Por Moshe
Moshe saiu do Egito levando com ele toda uma geração que estava ali por mais de quatrocentos anos em regime de servidão. O patriarca Moshe ouviu a voz do Eterno e peregrinou pelo deserto levando aquela gente em direção a Terra Prometida. Mas ele não entrou na terra, apenas pode observá-la do alto do monte Nebo e admirou sua beleza, as terras de Gileadi, as montanhas de Efraim...

3)      Por  Davi e por Neemias
Ao subir ao trono Davi conquistou a cidade de Jerusalém e a transformou na capital de Israel. Nela desejou construir um Templo para adoração do D-us vivo e no reinado de seu filho Salomão o Primeiro Templo foi construído e permaneceu ali por 1000 anos. Davi era um homem valente e conquistou territórios e reinos transformando o país num território temido pelas nações circunvizinhas. Ao pisar naquele solo o judeu vai fazer parte dessa história, não apenas porque ouviu contar os feitos heróicos mas porque passou a ser parte deles.

Ao saber do estado de miséria e desprezo que vivviam seus irmãos e do caos sobre a cidade de Jerusalém Neemias chorou e lamentou  por muitos dias. Então ele colocou em seu coração reconstruí-la. Por ordens do rei levou cartas de passagens para atravessar as fronteiras e chegar a cidade dos sepulcros de seus pais. Ele não podia abandoná-la, tinha que erguer seus muros, fechar as brechas e colocar suas portas, fazendo-a novamente fortificada. Ir a Jerusalém é marcar seu território pátrio como a herança de D-us e ser mais um para “lutar” contra os “Sambalates”.

4)      Por Theodor Herzl
Um homem cujo ideal sionista marcou a história. Em sua obra O Estado Judeu desejou desencadear uma onda nacionalista que removesse os judeus de suas vidas acomodadas em direção ao seu próprio lar.  Hoje temos um Eretz Israel, mas esse Estado nasceu no coração de Herzl que nunca pode pisar em Tzion. Mas você pode.

5)      Pelos Seis Milhões de judeus que morreram no Holocausto.
Homens, mulheres e crianças aos quais não foram dadas as mesmas chances, nem mesmo de se defenderem da insanidade de um povo. Pessoas de idades diferentes que não tinham um lugar que pudessem chamar de pátria. Vá ao Yad Vashem para ver seus rostos e conhecer suas histórias e chorar... e lamentar... e então... agradecer ao Eterno por essa oportunidade!

6)     Por aqueles que tombaram em defesa da terra

Todos os anos através do Yom Hanikaron trazemos a lembrança nossos irmãos que tombaram na guerra de Libertação e nas demais guerras que o povo de Israel teve que enfrentar. Eles morreram por um ideal, encorajados por acreditarem na promessa que o Eterno fez ao Avran. Lutaram bravamente sem medir esforços para que hoje, o sonho de liberdade fosse real.  A memória desses homens não pode se perder ao longo dos anos, e estar lá é uma forma mostrar que a morte deles não foi em vão. Quando um judeu volta o seu coração para a terra de Israel, está dizendo: “Nossas esperanças não estão perdidas...”

7)     Pelos Pioneiros

Para construir um país foi precisa coragem e mãos. Pioneiros que deram a vida, a saúde, que chegaram ali com uma pequena maleta e um desejo. Alguns de apenas morrer no solo sagrado. Alguns com determinação e senso de identidade forçando os outros a aceitar que estavam ali, que aquele era o seu lugar e que não iriam abrir mão dele! Pioneiros cuja coragem assusta a todos nós que vivemos acomodados em nossos lares e que não temos a menor ideia do que eles passaram para transformar pântanos e desertos em lugares férteis, em cidades. Que transformaram cabanas em prédios, estradas em avenidas, morte em vida. Se você ainda não tiver um motivo para tal viagem faça por eles! Mesmo que seja para dizer: Obrigado!

8)     Por aqueles que nunca fizeram Aliyah

Embora o Eterno tenha determinado que cada um deva comparecer  a cidade de Jerusalém pelo menos três vezes ao ano para adorar e sacrificar...  Existe milhares e milhares de judeus espalhados pelo mundo que nunca fizeram uma viagem a Jerusalém e muitos deles nunca farão. Pense que se eles pudessem escolher já estariam lá, mesmo que por pouco tempo, mesmo que para chorar e orar no Muro Ocidental.  Faça a viagem, e ore por eles.

9)     Por você mesmo

Pelo que Israel representa para cada judeu. Por anos sem fim o povo judeu viveu ameaçado por outros povos, vagando, errantes, de pátria em pátria, sem encontrar abrigo, conforto ou respeito. Hoje não. Hoje temos uma terra (Eretz) onde todos são bem vindos. Você deve estar se perguntando o que Israel representa? Liberdade! Fé! Esperança! Mas acima de tudo: A posse daquela terra é o cumprimento das promessas do Eterno:  ” Essa é a terra que jurei  a Avran, a Isaque e Jacó dizendo: A tua semente a darei”.

10)   Pelas futuras gerações

Para preservar a memória, a herança, a fé, a confiança no Eterno D-us de Israel, as tradições, os Mitzvot para todas as futuras gerações. Quando estiver falando com seus netos... “assentado, andando pelo caminho, deitando e levantando...” para ensinar  tudo o que está escrito na Lei e nos profetas. Para que “não surja uma geração que não conheça  o Senhor...”  que não tenha consciência de si mesmo, das promessas de D-us,  e que não tenha consciência de um Eretz Israel. D-us tem um compromisso com você "até a quarta geração daqueles que temem ao Senhor".


Marion Vaz

Nenhum comentário:

Postar um comentário